Notícias

Alunos da zona Norte participam de ‘Olimpíadas do Dentinho’

A Prefeitura de Manaus realizou nesta terça-feira, 21, a primeira edição das “Olimpíadas do Dentinho”, envolvendo 360 alunos da Escola Municipal Arquiteta Angélica Maria Vieira da Cruz, localizada na comunidade Santa Marta, zona Norte da capital. A ideia foi criada para incentivar as boas práticas de saúde bucal, por meio de uma competição lúdica, visando os melhores resultados no combate à cárie.

 

Uma gincana com perguntas e respostas, apresentações de teatro e de músicas compostas pelos alunos, além do desfile com a Tocha Olímpica, seguida do acendimento da Pira, marcaram a programação. Ao todo, 132 alunos foram premiados com medalhas e certificados individuais. Todos obtiveram excelência nos cuidados com a higiene da boca.

 

“Muitas vezes são as crianças que ensinam ou relembram a importância de determinadas práticas preventivas para a saúde da família e, se incentivadas de modo permanente, mantêm hábitos saudáveis para o resto da vida”, destacou o secretário municipal de Saúde (Semsa), Homero de Miranda Leão Neto.

 

O evento faz parte do programa “Saúde na Escola”, desenvolvido pela equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) N-47 em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed). A atividade é resultado de um trabalho que vem sendo feito há três anos.

 

“Iniciamos com o levantamento epidemiológico nas crianças, seguimos com escovação supervisionada, aplicação de flúor e fornecimento de kits com escova, creme e fio dental”, explicou o cirurgião-dentista Elival Tomaz, idealizador das Olimpíadas do Dentinho.

 

Ainda segundo Elival, no início, a média era de oito dentes cariados a cada criança. Hoje são quatro dentes, mas a meta da equipe é zerar esta quantidade. “Nessa escola, atualmente, 40% dos estudantes não têm cáries”, comemorou o profissional. “Aqui reforçamos a gestão inteligente do açúcar. Eles aprendem que doce se come depois das refeições, antes da escovação. Nada de ingeri-lo nesses intervalos”, esclareceu Tomaz, lembrando que a prática contribui, ainda, para evitar diabetes e mau hálito.

 

Programa Saúde na Escola

A coordenadora do Saúde na Escola pela Semsa, Vitória Macedo, explica que o programa promove a qualidade de vida dos escolares e estimula que eles tenham o autocuidado com o corpo. “Hoje contamos com 145 equipes de saúde trabalhando em 147 escolas municipais e estaduais, nas cinco zonas da cidade, incluindo a rural. São atendidas crianças, jovens e adultos”, detalhou.

 

Na Escola Angélica Maria Vieira da Cruz, periodicamente, o profissional de saúde faz a triagem dos estudantes. Para os casos em que há a necessidade de intervenção são enviados, na agenda, os encaminhamentos para atendimento. É uma parceria entre pais, escola e unidade de saúde. “As crianças estão rendendo mais nos estudos, estão mais saudáveis. Os pais se interessam mais em levar na UBS 47. O acesso é mais fácil. Eles vão e são bem atendidos”, comentou a responsável pelo programa nesta escola, Carla Freire da Silva.

 

Fotos: José Nildo/Semsa

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa): 92 3236-8315

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse