Notícias

Ação de manejo fitossanitário nas árvores do Centro chega à Rua Ferreira Pena

O trabalho de retirada de objetos pontiagudos das árvores do Centro, desenvolvido pela Prefeitura de Manaus, chegou à Rua Ferreira Pena. A via, uma das mais arborizadas do Centro Histórico de Manaus, recebeu na manhã desta terça-feira, 14, a atenção das equipes das Divisões de Educação Ambiental e Corte e Poda da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) para mais uma ação de manejo fitossanitário. A ação visa manter as árvores livres de fungos, bactérias e vírus que podem contaminar os indivíduos arbóreos e acelerar o processo de morte das espécies. Foram 37 árvores inspecionadas e um total de 168 objetos pontiagudos retirados, entre barras de ferro, pregos e arames.

 

A atividade vem sendo desenvolvida pela Prefeitura de Manaus desde o ano passado. Este ano, foi retomada no último dia 7/3, com uma ação de manejo fitossanitário na avenida Eduardo Ribeiro, quando foram retirados 40 objetos pontiagudos das árvores. No último dia 10/03, o trabalho foi realizado no canteiro central do Boulevard Álvaro Maia e parte da Rua Maceió, com um total de 46 árvores inspecionadas e 456 objetos pontiagudos retirados (o maior de todos os quantitativos já retirados até o momento).

 

O trabalho terá continuidade ao longo do ano, conforme calendário estabelecido pela Semmas.  As árvores da Ferreira Pena formam um dos corredores verdes mais significativos da cidade. Muitas delas eram utilizadas indiscriminadamente por vendedores para exposição de produtos. Populares que passavam a pé ou de carro pelo local elogiaram a ação da Prefeitura.

 

Mara Aguiar, 42, moradora do Coroado, na zona Leste, destacou que as árvores é que dão beleza ao Centro Histórico de Manaus. “As vias como a Ferreira Pena e a Getúlio Vargas, por exemplo, só se tornam lindas por conta das árvores, e com toda a certeza é preciso cuidar mesmo”, afirmou. O vendedor Manoel Castelo, que trabalha na Ferreira Pena há 15 anos, considera a medida importante. “Meter pregos nas árvores com certeza vai prejudicá-las e fazendo a retirada é possível preservar mais. Esse é um bom trabalho de preservação do meio ambiente”, disse.

 

O chefe da Divisão de Educação Ambiental da Semmas, Raimundo Araújo, explicou que a população está apoiando e entendendo os benefícios que as árvores proporcionam em prol da qualidade de vida das pessoas. “As pessoas com quem conversamos durante as ações sempre se posicionam de forma favorável e entendem que as árvores são aliadas por proporcionarem sombra e conforto térmico tanto para pedestres como para motoristas”, afirmou Araújo. O trabalho de sensibilização atinge a todos e faz com que as pessoas passem a ter uma olhar mais sensível para as árvores.

 

“Havia até uma placa fincada com arame numa árvore situada em frente à Praça da Saudade e quando retiramos ficamos surpresos”, afirmou o técnico em Educação Ambiental Alessandro Sampaio, referindo-se à seiva bruta e a resina que a árvore liberou naturalmente após a intervenção. As substâncias são uma proteção natural das árvores e ajudam no processo de cicatrização de ferimentos como esses, causados por objetos pontiagudos.

 

Fotos: Arlesson Sicsú/Semmas

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHskTarNdV

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas): (92) 3236-6684

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse